Sábado
21 de Julho de 2018 - 
"O fim do Direito é a paz; o meio de atingi-lo, a luta".

Notícias

Controle de Processos

Clique para acessar o seu processo.

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,74 3,74
EURO 4,37 4,37

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .

Previsão do tempo

Domingo - Fortaleza, C...

Máx
32ºC
Min
24ºC
Pancadas de Chuva

Segunda-feira - Fortal...

Máx
31ºC
Min
24ºC
Pancadas de Chuva

Confira a programação da Rádio Justiça para esta sexta-feira (11) em homenagem às mães

Em homenagem ao Dia das Mães, o quadro Revista nas Ruas falará sobre maternidade e leis. Para falar sobre os direitos das mães no mercado de trabalho contaremos com a presença de Clay Roziete, advogada trabalhista. Acompanhe, também, a proposta de um espaço de coworking em São Paulo voltado para mães que querem conciliar carreira e maternidade, sem abrir mão de passar tempo com os filhos. Quem apresenta a ideia da Casa de Viver é Sabrina Wenckstern, membro da equipe. Ainda, para conversar sobre o direito de escolha na hora do parto e violência obstétrica, teremos a participação de mais três convidados: Ilka Teodoro, diretora jurídica da organização Artemis e especialista no enfrentamento jurídico da violência obstétrica; Daphne Rattner, médica epidemiológica, professora e presidente da Rede pela Humanização do Parto e do Nascimento; e Eduardo Chauvet, cineasta e diretor do documentário "O Renascimento do Parto 2", lançado nesta semana. O Revista Justiça desta sexta traz também o quadro Direito de Trânsito, com o advogado Rosan Coimbra, que falará sobre uma decisão que anulou multa de trânsito por falta de notificação de autuação ao motorista. O programa também destaca o II Encontro Nacional do Ministério Público do Tribunal do Júri, que acontece em Brasília. A entrevista é com o promotor de Justiça de Goiás Marcelo de Freitas. Apresentaremos, ainda, o quadro Direito à Felicidade, com Saul Tourinho Leal, doutor em Direito Constitucional. Nesta sexta, o colunista aborda decisões do Supremo Tribunal Federal relativas à multiparentalidade. Sexta-feira, às 8h. Com a chegada do Dia das Mães, uma das datas do ano que mais movimenta o comércio, as redes de varejo investem em propaganda para chamar a atenção dos consumidores. Entretanto, para conseguir agradar às mães e ao mesmo tempo evitar problemas e prejuízos, é importante o consumidor ficar atento a algumas práticas que garantem economia de tempo e dinheiro. Também é necessário ficar em alerta quanto à possibilidade de troca de presentes, para não ter dor de cabeça depois da data comemorativa. A juíza alagoana Maria Verônica esclarece algumas regras. Sexta-feira, às 13h. O programa conta com a participação de convidadas mamães para esclarecer persos direitos da mulher e sobre maternidade. Helena Lariucci, advogada na área de Direito do Consumidor, Renata Malta Villas Boas e Susana Bruno, advogadas especialistas em Direito de Família, participam do bate-papo com Rejane Jungbluth Suxberger, juíza de Vara de Violência Doméstica, Alessandra Camarano, da área de Direito Trabalhista, e Aline Albuquerque, professora de Bioética. A conversa desta sexta-feira será no estúdio móvel da Rádio Justiça, instalado, nesta edição, no Centro Comercial Gilberto Salomão, em Brasília. Sexta-feira, às 14h10. O programa destaca decisão judicial que obriga o governo do Distrito Federal a indenizar mãe e irmão de adolescente morto em unidade de internação. O valor é de R$ 200 mil. O jovem tinha 13 anos e foi apreendido por ato infracional análogo ao roubo. Seis dias depois, ele foi assassinado pelo companheiro de cela. Especialistas comentam o assunto. Sexta-feira, às 17h. – “Meu marido é um mala” Etevaldo estava querendo agradar o novo chefe, Don Giovani, e o convidou para jantar na casa dele. E eis que nesse momento nascia uma grande amizade. Mas entre o Don Giovani e a Clotilde, mulher do Etevaldo. E essa proximidade entre os dois começou a prejudicar a vida profissional do Etevaldo que deu um ultimato à mulher: ou a amizade com o chefe ou o casamento. A Clotilde resistiu um pouco, mas acabou escolhendo o casamento. Mas o Don Giovani não gostou nada da situação e resolveu o problema chamando a Clotilde para trabalhar na mesma empresa que o marido. Claro que o Etevaldo não gostou nada disso. Ouça a radionovela em persos horários e versão compacta aos sábados e domingos, às 20h30. A Rádio Justiça é sintonizada em 104,7 FM no Distrito Federal e pode ser ouvida pelo site www.radiojustica.jus.br. Siga a Rádio Justiça pelo Twitter no endereço http://twitter.com/radiojustica. Fonte: Rádio Justiça
10/05/2018 (00:00)

Escritório Emanuel Vieira

+55 (85) 988378187+55 (85) 998677928
Visitas no site:  2652
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.